Simulado de Manobra de Embarcação para Habilitação de Arrais Amador

timão

1) É um fator que não altera as condições de manobra da embarcação:
a) tipo de leme
b) condições do vento
c) temperatura da água
d) número de propulsores

2) Com relação ao leme, podemos dizer que é uma:
a) estrutura metálica ou de madeira, que tem por finalidade dar direção a embarcação e mantê-la no rumo determinado
b) estrutura localizada na popa da embarcação, que serve para guiná-la com a ação dos motores
c) estrutura metálica ou de madeira, que possui cana do leme e serve para impulsionar a embarcação, numa direção determinada
d) estrutura geralmente de ferro que possui alhetas que direcionam a embarcação, num rumo determinado

3) Com relação ao hélice, podemos dizer que é uma:
a) estrutura metálica, que possui pás e serve para movimentar a embarcação através de seu próprio giro, acoplado através de um eixo longitudinal a um motor
b) estrutura metálica, que possui pás e serve para impulsionar a embarcação, através de seu eixo longitudinal
c) estrutura metálica, que possui pás laterais, que formam uma cavitação longitudinal, que impulsiona o leme para movimentar a embarcação
d) estrutura metálica, capaz de girar no seu eixo, e movimentar a embarcação no sentido dos bordos, para atracá-la ou desatracá-la

4) As âncoras são, peças metálicas, capazes de:
a) prender no fundo, para permitir que a embarcação garre
b) fundear nos fundeadouros de boa tença
c) prender no fundo, para permitir que a embarcação se mantenha fundeada, ou seja, sem se deslocar da posição
d) fundear nos fundeadouros com vento forte ou correnteza, para evitar que a embarcação garre

5) O que são amarras?
a) elos que servem para prender a âncora ao anete
b) elos ou cabo que serve para prender a âncora ao porão da amarra
c) elos ou cabo que serve para prender a âncora ao paiol da amarra ou ao convés da embarcação
d) elos ou cabo que serve para prender a âncora ao escovém da embarcação

6) As fainas de fundear ou suspender devem ser feitas sempre observando:
a) as condições de vento, corrente e maré, procurando afilar-se ao que predominar mais
b) as condições de vento e corrente, procurando dar máquina atrás antes de largar a âncora e parando, após ter prendido no fundo
c) as condições de mar, sempre verificando o tipo de tença e a profundidade local, para poder saber quantas âncoras largar
d) as condições do tempo, para verificar o local de fundeio

7) Qual das condições abaixo não é necessária para caracterizar um bom fundeadouro?
a) ser abrigado de ventos, correntes e ondas
b) ter uma profundidade adequada ao fundeio
c) ter um fundo de boa tença
d) ter um espaço limitado para não se fundear fora da área permitida

8.) Para atracar deve-se, em regra geral, manobrar da seguinte forma:
a) aproximar do cais, num angulo de 90°, de modo a passar um cabo de proa, logo que possa, colocando o leme para o bordo do cais, para deslocar a popa para este
b) aproximar do cais, num angulo de 45°, de modo a passar um cabo de proa logo que possa, colocando o leme para o bordo oposto ao do cais para deslocar a popa para este
c) aproximar do cais num ângulo de 90°, de modo a passar um cabo de proa logo que possa, colocando o leme para o bordo oposto ao do cais, para deslocar a popa para este
d) aproximar do cais, em qualquer ângulo, desde que, sem seguimento, guinando-se a popa para o cais e passando o cabo de ré

9) Os cabos principais da amarração são:
a) lançantes, espringues e traveses
b) lançantes de proa e de popa e traveses
c) espringues de proa e de popa e retinidas
d) lançantes, espringues e retinidas

10) O que são espias e para que servem?
a) são cabos de amarração usados na faina de atracar uma embarcação
b) são cabos de fibra vegetal ou sintética, que servem para prender a embarcação a uma bóia ou a outra embarcação
c) são retinidas, que servem para conduzir os cabos de amarração
d) são cabos de aço ou ferro, que servem para prender as amarras às âncoras, em embarcação de esporte e recreio

11) Havendo corrente no local, que se vai atracar uma lancha, devemos aproveitar seu efeito e:
a) atracar a favor da corrente, para aproveitar seu efeito de encostar a embarcação ao cais
b) atracar com um cabo dizendo para vante e outro dizendo para ré
c) atracar contra a corrente, passando-se um cabo dizendo para vante e outro dizendo para ré
d) esperar a corrente cessar, para evitar seu efeito, que é prejudicial a manobra de atracação

12) Para desatracar a embarcação devemos:
a) largar os cabos de vante e abrir a proa dando máquina adiante, para folgar os cabos de ré.
b)largar os cabos de ré, procurando manobrar para abrir a popa e com, o motor dando atrás, aproveitar o efeito do leme para afastar a popa e então largar os cabos de vante.
c) largar os cabos de ré, procurando utilizar os cabos de vante para abrir a popa com máquina adiante toda a força.
d) largar todos os cabos e dar máquina adiante toda a força, para sair rapidamente do cais.

l 3) Com corrente de proa minha desatracação se processa:
a) folgando primeiro os cabos de vante e mantendo os de ré apertados
b) folgando primeiro os cabos de ré e mantendo os de vante apertados
c) folgando todos os cabos e largando a embarcação ao efeito da corrente
d) espera-se o efeito da corrente cessar, para iniciar a manobra de desatracação

14) Para que utilizamos a bóia de arinque?
a) para amarrar a embarcação num local próximo à marina
b) para evitar que a embarcação garre
c) para indicar o local onde a âncora ficou presa no fundo
d) para determinar o local onde podemos fundear com segurança

15) São partes de uma embarcação:
a) proa, popa, boca, quilha, bordos e convés
b) través, calado e borda-livre
c) a vante, a ré e meia-nau
d) boreste, bombordo e trim

16) Espia que serve para amarrar a embarcação, saindo perpendicularmente ao cais:
a) lançante de proa
b) espringue de popa
c) través
d) retinida

l 7) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a meio, com seguimento e hélice em marcha avante, a proa guinará para.
a) bombordo
b) boreste rapidamente
c) boreste lentamente
d) bombordo lentamente

18) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a meio, com seguimento e hélice em marcha a ré a proa guinará para:
a) bombordo
b) boreste rapidamente
c) boreste lentamente
d) bombordo rapidamente

19) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a boreste, com seguimento e hélice em marcha avante, a proa guinará para:
a) bombordo rapidamente
b) boreste rapidamente
c) bombordo lentamente
d) boreste

20) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a boreste, com seguimento e hélice em marcha a ré, a proa guinará para.
a) bombordo
b) boreste lentamente (ou a caminho)
c) boreste rapidamente
d) bombordo lentamente

21) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a bombordo, com seguimento e hélice em marcha avante, a proa guinará para:
a) bombordo
b) boreste
c) bombordo lentamente
d) boreste rapidamente

22) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a bombordo, com seguimento e hélice em marcha a ré, a proa guinará para:
a) bombordo
b) boreste
c) boreste rapidamente
d) bombordo lentamente

23) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a meio, partindo do repouso e hélice em marcha avante, a proa guinará para:
a) bombordo lentamente
b) boreste rapidamente
c) boreste muito lentamente
d) boreste lentamente

24) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a meio, partindo do repouso e hélice em marcha a ré, a proa guinará para:
a) bombordo lentamente
b) boreste rapidamente
c) boreste muito lentamente
d) boreste lentamente

25) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a boreste, partindo do repouso e hélice em marcha avante, a proa guinará para:
a) bombordo lentamente
b) boreste rapidamente
c) boreste muito lentamente
d) boreste lentamente

26) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a boreste, partindo do repouso e hélice em marcha a ré, a proa guinara para:
a) bombordo lentamente
b) boreste rapidamente
c) boreste muito lentamente
d) boreste lentamente

27) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a bombordo, partindo do repouso e hélice em marcha adiante, a proa guinará para:
a) bombordo rapidamente
b) boreste rapidamente
c) boreste muito lentamente
d) boreste lentamente

28) Uma embarcação com um hélice, com rotação direita, com leme a bombordo, partindo do repouso e hélice em marcha a ré, a proa guinará para:
a) bombordo
b) boreste muito lentamente
c) boreste rapidamente
d) bombordo rapidamente

29) Suspender, em manobra, é:
a) sair com a embarcação do local do fundeio, recolhendo a âncora
b) levantar um peso, a bordo
c) sair com a embarcação do cais
d) desamarrar a embarcação de uma bóia

30) A âncora mais comum, a bordo das embarcações de esporte e recreio, é a:
a) fateixa
b) busca-vida
c) danforth
d) almirantado

31) São partes do leme:
a) madre, cana e porta
b) cabeça, corpo e dobradiças
c) corpo, anete e cepo
d) cabeça, anete e haste

32) Numa atracação, com vento ou corrente perpendicular no cais, com aproximação a barlavento, deverei aproximar com a embarcação :
a) paralela ao cais, com muito seguimento
b) paralela ao cais, com pouco seguimento
c) com ângulo de 90° com o cais
d) com muito seguimento e pouca inclinação ao cais

33) Numa atracação, com vento ou corrente perpendicular ao cais, com aproximação a sotavento, deverei aproximar com a embarcação:
a) paralela ao cais, com muito seguimento
b) paralela ao cais, com pouco seguimento
c) com um ângulo aproximado de 45° com o cais
d) com um ângulo de 90° com o cais

34) Numa atracação com vento ou corrente, paralelos ao cais, deverei aproximar com a embarcação:
a) a favor do que predominar e paralelo ao cais
b) sempre contrário ao vento ou corrente, com ângulo agudo ao cais
c) com ângulo agudo ao cais e pouco seguimento
d) a favor da corrente ou vento e com pouco seguimento

35) Para se largar do cais, sem vento e sem corrente, deverei:
a) largar todas as espias do cais e dar máquina adiante devagar
b) com leme contrario ao cais e máquina devagar adiante, largar todas as espias, exceto a de ré, que esteja dizendo para vante
c) com leme a meio e maquina devagar a ré, largar todas as espias exceto a de vante
d) largar todas as espias e dar atrás com a máquina, com leme a meio

36) Para se largar de um cais, com vento e corrente pela proa, deverei:
a) largar todas; as espias, exceto a que diz para vante, na popa, mantendo o leme contrario ao cais
b) largar todas as espias e manter o leme a meio
c) largar todas as espias, exceto a que diz para vante, na proa, mantendo o leme a meio
d) largar todas as espias, exceto a que diz para ré, na popa, mantendo o leme contrario ao cais

37) Para se largar de um cais, com vento e corrente pela popa, deverei:
a) largar todas as espias, exceto a que diz para vante, na popa, mantendo o leme contrário ao cais
b) largar todas as espias e manter o leme a meio
c) largar todas as espias, exceto a que diz para ré, na proa, mantendo o leme na direção do cais
d) largar todas as espias, exceto a que diz para vante, na proa, mantendo o leme na direção do cais

38) Deve-se fundear a embarcação de esporte e recreio, com a âncora Danforth evitando os fundeadouros de tença de:
a) lama
b) lodo mole
c) areia mole
d) areia dura

39) Qual a regra simples para se determinar a quantidade de amarra a se largar num fundeio normal?
a) no mínimo 2 vezes a profundidade local
b) no mínimo 1,5 vezes a profundidade local
c) no mínimo 3 vezes a profundidade local
d) no mínimo 6 vezes a profundidade local

40) Quando houver risco de mau tempo ou o fundeio for muito demorado, qual a regra para se largar a amarra, com segurança da embarcação não sair da posição?
a) 8 vezes a profundidade local
b) 5 vezes a profundidade local
c) 6 vezes a profundidade local
d) no mínimo 8 vezes a profundidade local

41) Para se pegar uma bóia, para amarrarmos uma embarcação, devemos proceder;
a) aproados a ela, com pouco seguimento
b) paralelos a ela, com muito seguimento
c) dando atrás, ao passarmos pela bóia
d) aproados a ela, com muito seguimento

42) O que vem a ser tença?
a) tipo de material que fica no fundo, para segurar a embarcação
b) tipo de fundo (qualidade)
c) tipo de âncora
d) ondulações que geram perfis diferenciados do fundo

43) Devemos evitar fundear em área:
a) com pouca profundidade
b) com fundo de lama
c) com possibilidade de ventos e correntes
d) onde o espaço de giro da embarcação seja limitado

44) Para se suspender de um fundeadouro, devemos.
a) ir recolhendo a âncora, com máquina devagar adiante, caso a amarra esteja tesada para vante
b) ir recolhendo a âncora, com máquina devagar atrás
c) ir recolhendo a âncora, observando a posição da amarra em relação a proa da embarcação
d) ir recolhendo a âncora, com máquina devagar adiante, caso a amarra esteja perpendicular a embarcação

45) Uma embarcação no visual da minha, para existir, com certeza, o risco de colisão, deverá apresentar a seguinte situação:
a) marcação variando e distância aumentando
b) marcação variando e distância diminuindo
c) marcação constante e distância diminuindo
d) marcação constante e distância aumentando

46) Para fundear devemos:
a) parar a máquina e largar a âncora
b) inverter a máquina e quando estiver caindo a ré, largar a âncora
c) largar a âncora com seguimento avante
d) quando a embarcação estiver sem seguimento, largar a âncora e dar máquina de vagar adiante

47) Quando numa embarcação de dois hélices, um deles dá atrás e outro adiante, com a mesma rotação, essa embarcação :
a) tende a seguir em linha rela para vante
b) tende a girar a proa para o mesmo bordo do hélice que dá atrás
c) tende a girar a proa para bordo contrario ao do hélice que da atrás
d) tende a girar a proa para o mesmo bordo do hélice que dá adiante

48) Para se fundear com corrente e vento, deve-se:
a) sempre aproar ao que estiver mais forte
b) aproar ao vento, caso a embarcação tenha uma estrutura alta no convés
c) aproar a corrente, independente do vento
d) fundear, independente do efeito do vento ou da corrente

49) Quando duas embarcações navegam num canal estreito, em rumos opostos, aproximando-se:
a) a embarcação que navega subindo o canal deve manobrar para boreste e a outra manter o rumo
b) a embarcação que navega descendo o canal deve manobrar para boreste e a outra manter o rumo
c) ambas devem tomar a margem de seu boreste
d) ambas devem manter-se boreste com boreste

5

0) Qual das correlações abaixo está totalmente correta?
a) boreste – lado direito da embarcação, bombordo – lado esquerdo da embarcação, a vante – fica na frente, a ré – fica atrás.
b) boreste – lado esquerdo da embarcação, bombordo – lado direito da embarcação, a vante – fica na frente, a ré – fica atrás.
c) través – ao lado da embarcação, a vante – parte da frente da embarcação, a ré – parte de trás da embarcação.
d) través – bordos da embarcação, boreste – lado direito da embarcação, bombordo – lado esquerdo da embarcação.

RECEBA NOVIDADES EM SEU EMAIL

Não se preocupe. Não enviamos Spam!

  1. WILSON 14/04/2013 às 15:03

    DIFÍCIL,MAS MT BOM

  2. nilcilene 24/06/2013 às 12:50

    Estar dificil mais Eu vou conseguir.

  3. Jéssica dos Reis 03/07/2013 às 15:21

    Prezados,

    Gostaria do Gabarito do Simulado de Manobra de Embarcação para Habilitação de Arrais Amador.

    Agradecida,

    Jéssica

  4. Aline Sacramento 12/07/2013 às 12:05

    Preciso do gabarito com as respostas corretas

  5. Ricardo 28/08/2013 às 14:53

    Amigo,
    Pode me enviar o gabarito deste simulado?

    Obrigado

    Ricardo

  6. gladstone 03/09/2013 às 08:47

    muito bem elaborado, mais nao encontrei o gabarito de manobras, como vou saber o resultado do meu simulado?

  7. clubedoarrais 05/09/2013 às 13:01

    Boa tarde, Gladstone, Ricardo, Aline Sacramento e Jéssica dos Reis . O gabarito do simulado de manobra de embarcações já está disponível (http://www.clubedoarrais.com/?page_id=2509).

    Att,
    clubedoarrais.com.

  8. leonardo 17/10/2014 às 14:17

    É difícil mas da pra aprender rápido as regras, ajudou muito

Registrar Nova Conta
Reset Password
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0